Conheça a história José Carlos Damasceno Pires, o Zé Carlinhos

 

 

   

José Carlos Damasceno Pires nasceu e foi criado em João Neiva, onde passou boa parte de sua vida adulta. Filho de Carlos Damasceno Pires e Maria Olímpia Napoleão Pires, Zé Carlinhos, como é conhecido entre os populares, é o caçula de seis irmãos, estudou mecânica geral pelo SENAI e fez curso de auxiliar de enfermagem. 

No entanto foi no magistério que seus olhos se abriram para o mundo. Naquela época Carlos auxiliava e preparava as próprias amigas do curso com as vestimentas, maquiagens e acessórios para os desfiles de 7 de setembro. Era o início de uma grande paixão. Foi a partir dali que Zé entendeu qual era sua verdadeira vocação: o mundo do entretenimento e da estética.

Matriculou-se no SENAC Móvel decidido a se tornar o primeiro cabeleireiro da cidade de João Neiva, numa época em que o ofício era majoritariamente exercido por mulheres. Conseguiu destacar-se entre os alunos e graças ao seu talento e competência recebeu um convite da professora do curso, Neusa Miranda, para trabalhar em Vila Velha. 

Com esforço e dedicação Carlos abriu a própria loja de confecções no centro de João Neiva, na Avenida Presidente Vargas. Ali mesmo, aos fundos do estabelecimento, montou um salão simples que passou a atrair cada vez mais clientes. Pouco a pouco Carlos criou sua reputação como cabeleireiro profissional. A ideia do nome “Salão Performance” partiu de um amigo, Josino, que também foi o responsável por criar a placa do estabelecimento que Carlos mantem até hoje. 

Ao mesmo tempo, passou também a cativar a atenção de um público diferente quando deu o ponta pé inicial e pioneiro no preparo e arranjo de noivas, um trabalho que exigia sensibilidade e atenção aos mínimos detalhes da clientela: da escolha do vestido até a porta da igreja, tudo era pensado e organizado com muito cuidado. As noivas ansiavam pela opinião refinada de Carlos naquilo que ele definiu como uma espécie de serviço em série, a escolha passava pelos melhores trajes às bases mais adequadas ao tom de pele dos membros da família da noiva.

Cada vez mais requisitado, Carlos também contribuiu muito para a cena festiva e cultural da cidade. Era ele quem elaborava e organizava os famosos desfiles, como o “Garota João Neiva”. Foi responsável por selecionar quatro candidatas a participar do “Miss Espírito Santo”. Além disso, era presença certa no planejamento e execução dos bailes de debutantes, onde contou muito com a ajuda de Solenir de Oliveira Xavier, desfiles de terceira idade e feiras distritais na barraca dos aposentados de dona Mariquinha Mazzega. 

O empenho incansável e o trabalho perspicaz na organização e divulgação destes eventos tinham sempre um único objetivo: a promoção do município de João Neiva. As festas organizadas por Carlos não traziam apenas lucros para cidade, mas também visibilidade e reconhecimento, visitantes importantes que praticamente paravam toda a cena local ao concentrar a cidade na realização destes eventos. Entre os mais importantes e lembrados estão o desfile organizado por Carlos no Monte Verde que causou agitação ao trazer à cidade o ator Henri Castelli e a criação da famosa Festa da Tilda, cuja ideia de reunir amigos antigos e celebrar a amizade contou com várias edições. 

Sempre pensando no bem comum, Carlos também desenvolveu eventos para as escolas de 1º e 2º graus e Pestalozzi, na qual também foi diretor. Um de seus trabalhos mais queridos e que relembra com saudades foi o “Joãoneivense Ausente”, onde procurou resgatar e retratar os aspectos históricos, religiosos e sociais da comunidade local por meio da seleção e apresentação de acervos de fotos antigas dos próprios moradores. O projeto tinha um caráter jornalístico e procurava contribuir para a preservação da memória das antigas famílias, no que contou com a participação de muitos ex-moradores. O sucesso de seu trabalho pioneiro tornou-se conhecido e famoso também nos municípios vizinhos. Carlos aceitou muitos pedidos de locais como Aracruz, Colatina, Fundão, Ibiraçú. 

Nos anos 1990, a pedido da então Aracruz Celulose, foi convidado a preparar as mulheres da comitiva de figuras importantes como a do o ex-presidente Fernando Collor de Mello e o príncipe Charles da Inglaterra. 

Apesar das dificuldades e preconceitos iniciais, Zé Carlinhos seguiu seu próprio caminho, como todo pioneiro. Com esforço e trabalho árduo, tornou-se um profissional de respeito e muito requisitado que ainda hoje atua na cidade.

 

  

  

Publicado em terça-feira, 17 de novembro de 2020

Sumaida Zuccolotto
Comunicação

ACOMPANHE A PREFEITURA

Horário de Atendimento

O funcionamento da Prefeitura Municipal de João Neiva é Segunda a Sexta 07:00 às 11:00 e 12:30 ás 16:30

Fale Conosco

Telefone: (27) 99986-7050
E-mail: ouvidoria@joaoneiva.es.gov.br

Endereço

Av. Presidente Vargas, 157 - João Neiva - ES