Conheça a história do artista plástico Rick Rodrigues

                     

Rick Rodrigues nasceu em João Neiva em 1988 e é morador do Bairro Crubixá, onde também instalou seu ateliê. Rick é bacharel em Artes Plásticas e mestre em História, Teoria e Crítica da arte, pela Universidade Federal do Espírito Santo (UFES).

O artista integra o coletivo Almofadinhas, também formado por Fábio Carvalho, do Rio de Janeiro, e Rodrigo Mogiz, de Belo Horizonte, que se dedicam a atividades sensíveis e delicadas, tendo o bordado como um dos meios de produção de suas obras. Nesse contexto, o trabalho dos artistas enfatiza a técnica do bordado na discussão da contemporaneidade e da tradição junto a abordagens sobre gênero, afetividade e sexualidade.

Constantemente participa de exposições no Espírito Santo, de salões de arte nacionais e já integrou duas exposições coletivas internacionais. Uma em 2016, em Madrid, na Espanha, e outra em Portugal, na cidade de Porto, no ano de 2014. Participou também da Bienal de Arte Contemporânea do Sesc do Distrito Federal, em 2016.

Foi premiado pela Secretaria de Estado da Cultura do Espírito Santo (Secult) e Funcultura nos anos: 2012, 2015, 2016 e 2018. Teve séries de desenhos bordados premiados no 44º Salão de Arte Contemporânea Luiz Sacilotto em 2016, Santo André, São Paulo, e na TRASH Incubadora de Artistas, em Atibaia, São Paulo. Acumula mais de 40 exposições coletivas e sete individuais, sendo elas: Belo Horizonte (2015), Aracaju (2018), São João Del Rei (2019), Rio de Janeiro (2019) e outras três em galerias e museus do Espírito Santo.

Rick também foi finalista do Concurso Garimpo 2017 da Revista DASartes, vencendo na categoria voto popular. Em Vitória é representado pela OÁ Galeria – Arte Contemporânea e possui obras em acervos institucionais e particulares.

 

A poética de Rick Rodrigues

Rick, em seus desenhos, bordados sobre os mais diversos suportes, miniaturas e objetos, revela as memórias da infância, a casa dos avós, as brincadeiras de quintal, as narrativas do chão, os sonhos, desejos e fragilidades. Sua costura dá grandeza às “inutilezas”.

Diante de suas obras, o expectador é levado a desvendar os diversos mundos do artista. "Não importa o quão sem alento a pessoa esteja, que os tempos correntes sejam sombrios e as cores esmaecidas, minhas obras levam as pessoas ao encontro das suas memórias mais perfumadas e quentinhas. Às memórias de quando, com 5 ou 6 pauzinhos construíamos nossa casinha; mais alguns tracinhos, uma cerquinha e, com o colorido do lápis, floria-se o jardim no papel", explica Rick Rodrigues.

Além de obras que costuram as memórias pessoais e familiares, Rick também observa o entorno da cidade. O relevo, os cursos das águas, montanhas e pontos nascentes do município de João Neiva, têm sido temas recorrentes em suas produções artísticas. Como a obra Monte Negro (2018), bordado, como pintura, feito à mão sobre uma tríade de peneiras de cozinha. O trabalho foi exposto no Museu Vale, em 2018, na exposição 20/20, em comemoração aos 20 anos do museu, onde o mesmo número de artistas capixabas foram convidados para compor a mostra, com curadoria assinada por Neusa Mendes e Ronaldo Barbosa. Rick tem muitas outras obras que sobre as montanhas da cidade, bordados do mapa, nascentes e rios. Também utiliza pedras dos rios que correm no município, para compor suas pequenas instalações.

"O trabalho de Rick Rodrigues é composto de costuras minudenciosas em tecidos de algodão, papel e objetos comuns, como peneiras. A relação com a poesia do Manoel de Barros é evidente no uso do âmbito complementar entre a ternura, a loucura e as memórias reprimidas. É quase impossível não desconfiar da harmonia doce que oferece. Nisso parece sugerir um acesso intrigante à persistência do material infantil nas ilusões da vida adulta", analisa Cesar Kiraly.

Sua inquieta criatividade se espalha também por outras áreas, como o papel das casas de passarinho, que são posicionadas de forma como se lembrassem casas de gente, ou a de madeira nos insólitos móveis. Suas abordagens passam pelas memórias afetivas de sua infância, a casa onírica e o gênero.

Acompanhe as obras de Rick em suas redes sociais:   

• Site/portfólio: https://www.rickrodrigues.com/  • Instagram: https://www.instagram.com/rickrodriguess/ • Página de Facebook: https://www.facebook.com/rickrodriguesss

 

   

Data de Publicação: segunda-feira, 02 de setembro de 2019

ACOMPANHE A PREFEITURA

Horário de Atendimento

O funcionamento da Prefeitura Municipal de João Neiva é Segunda a Sexta 07:00 às 11:00 e 12:30 ás 16:30

Fale Conosco

Telefone: (27) 99986-7050
E-mail: ouvidoria@joaoneiva.es.gov.br

Endereço

Av. Presidente Vargas, 157 - João Neiva - ES