Fazedores de Cultura: conheça a história de José Raimundo, o emblemático Gato Babilônia

Conhecido por muitos como Gato Babilônia, José Raimundo dos Santos Moura nasceu em Salvador, na Bahia em 06 de novembro de 1971, mas se tornou um cidadão joãoneivense de coração.

Filho mais velho, José Raimundo teve infância tranquila ao lado de seus três irmãos. Mesmo morando em algumas cidades, por conta do emprego do pai que era maquinista, ele não deixou de estudar.

Mas foi na 7ª série, quando seu então cunhado o levava para festivais de banda, que o menino conheceu o mundo da música e se apaixonou. Por ter reprovado alguns anos na escola, gato já tinha uma idade mais avançada que seus amigos de classe. Assim, ele acabou abandonando a escola para viver da música.

O primeiro emprego foi como contrarregra da Banda Papa Légua. Mas foi na Banda Auê que rapaz conheceu o Espírito Santo. Fazendo shows pelo litoral capixaba, ele passou por muitas cidades e uma delas foi João Neiva.

Foi aí que surgiu o diferente apelido “Gato Babilônia”. Ele explica que o Babilônia era seu nome artístico, escolhido por um de seus amigos de banda, porém o Gato surgiu algum tempinho depois. O segundo “nome”, como ele mesmo diz, veio de uma partida de futebol solidário que a banda participava e que ele era o goleiro. Novamente, um de seus amigos, disse que ele agarrava os lances como um Gato, e aí pegou. Gato Babilônia.

Aqui, Gato Babilônia fez muitos amigos e também, conheceu um dos amores de sua vida. Desse romance nasceu um de seus filhos e também, o desejo de criar raízes. Por essa paixão Gato decidiu morar em João Neiva e por aqui tocar seus projetos. Continuou músico, mas iniciou sua carreira como produtor de eventos e também, entrou para o mundo da política. Não como candidato, e sim, trabalhando nos bastidores.

Morando por aqui há mais de 20 anos, ele disse que não troca o local por nada. Atualmente não trabalha mais com bandas de música, porém continua a realizar seus eventos na cidade e na região e a trabalhar na política.

Figura popular em João Neiva, não tem um morador que não o conheça. Gato também realiza trabalhos importantes por aqui. Ele é um dos apoiadores do tradicional Carnaval de Rua de João Neiva e, em parceria com a secretaria municipal de Cultura, Turismo, Juventude e Esporte (Semuc), também apoia na realização do bloco de carnaval infantil, Fraldinhas do Real.

Sobre o futuro, Gato diz ter muitos planos, mas que não pensa em deixar aquilo que gosta realmente de fazer, organizar eventos. Talvez mudar o público, mas não deixar alegrar pessoas com suas festas. 

Data de Publicação: sexta-feira, 06 de dezembro de 2019